agenda

12 de Abril | 14H30

Je suis partout et nulle part à la fois

Nesta sessão será exibido o filme etnográfico “Je suis partout et nulle part à la fois” (2021, 41′), seguido de conversa com Amandine Desille. Neste filme, acompanhamos a entrada na vida adulta de Filipe e Hugo enquanto passam o verão na região de Trás-os-Montes. Através de memórias de infância, de verões preguiçosos e cheios de tédio, e dos seus anseios por uma vida melhor, o filme explora a relação ambígua que estes jovens têm com o Portugal rural, mas também as suas habilidades em transitar entre as suas múltiplas identidades, línguas e espaços de vida. O filme é falado em francês e português, com legendas em inglês. Foi realizado no quadro do projeto MigRural, financiado pela Ação Marie Curie no Programa “Horizon 2020”. 

Amandine Desille, Investigadora de Pós-doctoramento no UMR-Passages, Bordeaux; Membro Associada de MIGRARE, IGOT-ULisboa. Amandine é investigadora pós-doutorada em governação local de migrações para o projecto Localacc na Universidade de Bordéus (França). É também co-fundadora do Laboratório INTEGRIM, e membro associado do Instituto de Geografia e Ordenamento do Território da Universidade de Lisboa. Realiza investigação baseada em metodologias visuais e filmou dois filmes etnográficos. Antes disso, trabalhou para várias ONG e organizações internacionais, entre as quais a UNIDO e a OIT. É doutorada em Geografia pela Universidade de Poitiers e Universidade de Telavive.

LOCAL

centro em movimento | Rua dos Fanqueiros 150 – 1º, Lisboa

Zoom Meeting ID: 230 260 1308 | Passcode: 123

24 de Março | 16H

[adiado]

DESASSOSSEGOS DO CORPO

Uma conversa com uma jardineira das artes, bailarina, coreógrafa, escritora que nos traz experiências e desassossegos emergentes da vivência e questionamento do Corpo na tessitura do mundo, da cidade, dos espaços do agora-agora.

Diana Niepce é bailarina, coreógrafa e escritora. Formou-se na Escola Superior de Dança, fez Erasmus na Teatterikorkeakoulun (em Helsínquia), fez Mestrado em Arte e Comunicação na Universidade Nova de Lisboa, completou a formação CPGAE do Forum Dança e é também professora habilitada de hatha-yoga.

É criadora da peça de circo contemporâneo “Forgotten Fog” (2015) e das peças de dança “Raw a nude” (2019), “12 979 Dias” (2019), “Dueto” (2020), “T4” (2020) e “Anda, Diana” (2021). Enquanto bailarina e performer colaborou com o Bal-Moderne – Companhia Rosas, Felix Ruckert, Willi Dorner, António Tagliarini, Daria Deflorian, La fura del baus, May Joseph, Sofia Varino, Miira Sippola, Jérôme Bel, Ana Borralho e João Galante, Ana Rita Barata e Pedro Sena Nunes, Mariana Tengner Barros, Rui Catalão, Rafael Alvarez, Adam Benjamin, Diana de Sousa e Justyna Wielgus. Fez direção artística e formadora da Formação de introdução às artes performativas para artistas com deficiência na Biblioteca de Marvila – CML (2020). 

Publicou um artigo no livro “Anne Teresa de Keersmaeker em Lisboa” (ed. Egeac/INCM), o conto infantil “Bayadére” (ed. CNB), o poema “2014” na revista Flanzine, o artigo “Experimentar o corpo” no jornal de artes performativas Coreia e o livro “Anda, Diana” (ed. Sistema Solar). Júri do prémio Acesso Cultura 2018 e Júri oficial do Festival – Inshadow 2018 e Júri do programa NCED – Eu solidarity 2021.

LOCAL

Zoom Meeting ID: 230 260 1308 | Passcode: 123

Fotografia de Alipio Padilha